quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Confiabilidade



A maioria das pessoas já conhece aquelas lições de moral das séries de TV e filmes, que falam sobre confiar nas pessoas e blá blá blá. Eu também não estou aqui para dar lições de moral em ninguém, afinal cada um é dono do seu próprio nariz e deve tomar as atitudes que lhe couberem. Lógico que é importante aconselhar as pessoas sobre o certo e o errado, o que fazer e não fazer, principalmente fazê-la enxergar que ira cometer os mesmos erros. Cabe a cada um e a todos os indivíduos oferecer-se para auxiliar o próximo em sua caminhada pela busca, seja do sucesso, ou simplesmente da paz interior. Mas algo que se torna mais importante e imprescindível, em quais pessoas acreditar. 

Você pode acreditar em qualquer pessoa que queira indiferente da veracidade que ele te transmite ou não. Chama-se escotoma, onde a mente vê o que ela quer ver. Um exemplo visível disso está no livro O Código da Vinci (o filme também). Lembrando que não estou entrando em religião, estou apenas reportando uma ocasião que ocorre no livro (filme).

Para que não entremos em religião, que não é meu enfoque hoje, utilizarei uma comparação razoável. Em um primeiro momento, você tem um amigo, que cresceu e conviveu com você. Lógico, ele não é perfeito e embora você o conheça, nem sempre está ciente das atitudes ou posições que ele toma, ou mesmo as opiniões e a visão crítica que ele tem.

Em outro momento, você conhece alguém, você já conhecia antes, mas não tinha tanto contato assim, que te põe à prova em relação à veridicidade de seu amigo. Ele fabulosamente explica as falhas que seu amigo tem que antes você não conhecia, ele mostra que tudo que você sabia sobre seu amigo estava errado e ainda por cima, mostra visivelmente que teu amigo não era tão perfeito quanto você achava que fosse.

Como você já havia percebido falhas antes inexplicáveis, você realmente pensa: será que tudo que ele (o outro) disse é verdade, afinal, faz um pouco de sentido. Será que devo acreditar realmente nele? O que devo fazer? Em quem confiar?

[ vamos abrir um parêntese]
O exemplo que eu usei até agora te remete a religião e à conduta questionada no livro (filme). Dá a entender que eu estou te manipulando. Aí você pensa: mas ele não disse que NÃO ia falar de religião? Como já deu a entender o que não era pra ser, vou finalizar o filme: ali, você tem duas opções, acreditar na verdadeira história, ou na que foi imposta pelo autor. Eu não estou te forçando a acreditar na verdadeira (em relação ao LIVRO), nem na imposta pelo autor, embora as duas sejam um pouco intrigantes. Continue a acreditar em qual você quiser. Você manipula sua própria conduta, e se não for capaz disso, não será capaz de mais nada.
[vamos fechar o parêntese]

Para finalizar a minha história. Tudo o que você não enxergava e passou a enxergar com o auxilio de um novo amigo chama-se escotoma, e todo mundo tem. Você apenas percebeu o que estava na frente do seu nariz, ou foi manipulado totalmente devido ao seu baixo nível de persuasão. A melhor as alternativas de como proceder nestas situações é na base da discussão.

Sente-se com seu velho amigo, converse, aponte tudo que você passou a perceber, exponha suas duvidas, as lacunas que foram tapadas, questione a conduta dele, de forma a conhecer o que você não conhecia. Só assim você vai saber quem está com a razão. Não tome nenhuma atitude precipitada, que possa prejudicar uma amizade antes tão valiosa.

E como disse Fernando pessoa: Valeu à pena? “Tudo vale à pena se a alma não é pequena”. 

E mesmo que a amizade nunca mais se vingue, lembre-se de Chaplin:

“Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, é porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra. Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha, e não nos deixa só, porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a prova de que as pessoas não se encontram por acaso.”

Não deixem de comentar, viu, afinal o blog é de vocês!

3 comentários:

  1. Aunnn q lindo!!

    Certo q eu to horrivel...hahaha
    Nem ligo...eu não entendi a parte q eu me encaixo mas tá bom tbm...eu adorei o texto!
    Vc é uma graça e escreve super bem!!

    Parabéns amigo!!!
    xD

    ResponderExcluir
  2. seus textos sempre são lindos nimbus, cada vez escrevendo melhor!
    parabens de verdade (:

    ;**

    ResponderExcluir
  3. aii ou, tambem adorooo seus textos
    *-*, vou ler sempre ta!

    ResponderExcluir