segunda-feira, 21 de março de 2011

Post-scriptum


Sabe quando se tem uma ideia, mas não sabe como desenvolvê-la? Pois é.



Não sei se com todo mundo é assim, mas eu falo sozinho, comigo mesmo, ou com as coisas, eu penso alto, e que fique claro que existe diferença entre pensar alto e falar sozinho.

Quando tenho alguma opinião rápida, algum comentário, ou quando tropeço e solto um palavrão, isso é pensar alto. Pois é uma reação instintiva da minha mente. E consigo, ou não, controlar isso.

Mas falar sozinho é diferente, eu raciocino melhor, desenvolvo ações e situações, tenho ideias, e em tempo, não consigo controlar isso. Essa é a grande diferença. Mas a grande desculpa quando alguém me pega falando sozinho é: Nada, estava pensando alto. Com louco não se discute.

Mas já compartilhei o fato de eu falar sozinho. É uma característica minha. Eu também guardo o cheiro das coisas, associo a pessoas e passagens. Eu consigo sentir o cheiro da primavera, do natal, da chuva. Eu consigo sentir o cheiro e me lembro de alguém, sem motivo, ou razão alguma em especial.

Além disso, eu observo as pessoas de uma forma diferente, consigo identificar através das palavras como elas são e o que pensam ou o que escondem. Mas não são todas as pessoas, só as que precisam da minha ajuda.

Não pense que eu estou me achando, não é nada disso. Mas eu atraio pessoas, por mais incrível que pareça, que precisam da minha ajuda, do meu auxilio, ou simplesmente da minha amizade. Mas não sou apenas eu, todos atraímos pessoas, de formas diferentes, de acordo com a necessidade de cada uma. Isso define a nossa missão.

Não sei ao certo, mas acho que a minha, é ver a beleza das pessoas, mesmo, e talvez quando elas mesmas não conseguem. Não é bem isso, pois parafraseei de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban. Mas de certa forma, eu vejo essas pessoas que encontro de uma forma diferente, sei do que elas precisam, mas nem sempre sei como tratá-las.

É impossível defini-las, por que, ao mesmo tempo em que elas precisam de mim, eu preciso delas também, como um ciclo vicioso. Todos somos assim. Somos atraídos por pessoas, às vezes maravilhosas, às vezes nem tanto, mas como diria Lady Gaga, Deus não comete erros.

E isso realmente é verdade. E diria mais, acasos, acidentes e coincidências são maneiras de explicar o inevitável, pois nada disso existe. As coisas simplesmente acontecem por algum motivo. E se soubéssemos qual é não haveria razão para estar aqui.

5 comentários:

  1. hey meu escritor favorito, escreve com a alma, ainda mais quando fla de si. como sempre arrazou, e agradeço por te ter no meu caminho, mesmo querendo te matar às vezes e a recíproca ser verdadeira kkkk.

    ResponderExcluir
  2. Carlooos!!!
    Que lindo seu último parágrafo (o texto todo tá lindo, mas o último definiu muito a linha de raciocínio que eu sigo!)
    Acredito fielmente nisso, tudo tem um porque, uma razão, como diria Jade, "está escrito!"


    Parabééns!

    ResponderExcluir
  3. Humm um rapaz poeta, que sabe se expressar seus sentimentos, pensamentos, desejos,cheio de sonhos. Tudo que você disse muitas pessoas passam por isso SEMPRE..muito bom, meus parabéns...

    ResponderExcluir
  4. É bom saber que tenho um amigo poeta . Mais eu um amigo ao meu lado , pra mim tá sendo quase um irmão . É bom saber que vc escreve tão bem e que vc escreve com a alma e coloca não só o seu modo de pensar , mas sim , coloca todo o seu coração e faz com que o leitor preenda sua atenção na escrita que vc tbm .
    Parabéns vc é único !
    #MomentoDumbledore

    ResponderExcluir
  5. É bom saber que tenho um amigo poeta . Mais eu um amigo ao meu lado , pra mim tá sendo quase um irmão . É bom saber que vc escreve tão bem e que vc escreve com a alma e coloca não só o seu modo de pensar , mas sim , coloca todo o seu coração e faz com que o leitor preenda sua atenção na escrita que vc tbm .
    Parabéns vc é único !
    #MomentoDumbledore

    ResponderExcluir