sexta-feira, 29 de abril de 2011

IMPRESSÕES

Às vezes eu me pergunto: a primeira impressão é que fica?



Não sei por que, mas me inspiro em alguns filmes pra fazer postagens, e por mais incrível que pareça, Shrek é um filme que me inspira muito. Talvez porque no filme a primeira impressão nunca é a que fica. Talvez não.

Oh! Dúvida cruel, acreditar na primeira impressão que temos, ou simplesmente conhecer melhor, ir a fundo, e mostrar que as coisas, às vezes, são mais do que parecem? E diria mais, sempre são mais do que parecem.

Criar uma impressão, um relatório preciso de todas as características que a pessoa apresenta, para depois se iludir, culpar a pessoa - nossa, mas você não era assim quando te conheci.  Difícil, porque a menos culpada ali foi a pessoa julgada precocemente, sem poder se apresentar devidamente.



É, eu também fui chamado de metido antes de me conhecerem, e depois também, e chato, e ignorante, e bipolar; e talvez eu seja isso mesmo, talvez a primeira impressão que as pessoas tenham de mim seja tão forte, que eu passe a acreditar que seja verdade. Todo mundo já passou por isso.

E chega uma hora que você é considerado narcisista, egoísta, e assim, prefere ficar sozinho, se isolar, porque você é o diferente, o anti-social. Mas claro que isso acontece em fases, como a fase que o mundo te odeia, a que você odeia o mundo, e a fase em que ambos se odeiam, e, como um ciclo, é infinito e vicioso.

Do mesmo jeito que eu me pergunto: existe amor à primeira vista? Claro que não. Você olhar pra uma pessoa, e se apaixonar por ela desesperadamente, isso é paixonite, essa sim existe à primeira vista. Amar por amar, só pq viu e gostou? Um tanto difícil. E o pior, quando você cria uma relação intimista com a pessoa, só na sua cabeça, depois cobra dela o que nem ela sabe, imagina carateres que a pessoa possa apresentar, e só assim, parte pra cima.


E está feita sua primeira desilusão amorosa, ou o amor pra sua vida inteira, pois, como num jogo de loteria, a chance de isso ocorrer é mínima. E se tudo que vc criou no seu mundinho der certo, ainda existe uma incógnita, a reciprocidade.

 Mas eu já entrei em um assunto que não me interessava, e enrolei demais. Será que aquela moça que vc viu no ônibus é a mulher da sua vida, ou uma futura melhor amiga? Será que aquele moço metido, que tem cara de rico, seja mais humilde que você, a ainda torne um irmão de consideração?

E aí temos uma segunda impressão. E mais uma vez: a segunda impressão é a que fica? Será que ele ou ela não está criando uma personalidade? Ah! Aí vem a desilusão de novo. Como eu ouço: porque as pessoas mudam?

E eu tento lhes responder: as pessoas não mudam, meu caro. Apenas revelam um lado que você não conhecia. Ou fingiu que não existia. As atitudes mudam.

Mais um caso sem solução? Não. A primeira impressão as vezes é a que fica, mas é também a que trai, que ilude ou a que revela uma prévia do que vem pela frente.

  As imagens são do filme A Órfã. Quais impressões vc teve da primeira à ultima imagem? Comente.
O que você acha disso? Concorda? Discorda? Vamos bater um papo nos comentários? Sua opinião é de suma importância pra gente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário