terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Canções de Ninar

    Boa tarde Abridores! Primeiramente peço desculpas pelo atraso, visto que devo postar às segundas, mas fui trollado pela minha mente. Hoje, então, uma postagem atípica, por causa do dia e também pelo assunto. Pensando nisso outro dia, resolvi analisar com mais calma essas canções de ninar. Elas, tecnicamente, são projetadas para ajudar uma criança a dormir, e, não nego, até funcionam. Porém, imagino, que seja somente pelo ritmo e suavidade, porque as letras são horrendamente assustadoras.
    Peguemos como exemplo a clássica "Boi da Cara Preta":
Boi, boi, boi
Boi da cara preta
Pega esta criança que tem medo de careta
Vamos, então à uma breve análise: 
"Boi da cara preta " - Existem bois pretos, certamente, mas esse tem só a cara preta? Imagina que medo disso! Além do mais, seria ele um OGM (Organismo Geneticamente Modificado)?
"Pega esta criança que tem medo de careta " - Sinceramente, como as crianças dormiam ouvindo isso? Quer dizer, eu vou dormir, mas virá um BOI, de CARA PRETA e ainda FAZENDO CARETA pra me pegar? É isso mesmo, produção? Antes eu não tinha medo de careta, mas agora esse bendito boi vai assolar minhas noites de sono. Obrigado, mãe.
    Mais um exemplo, agora da música "Gato Preto":
Vem gato preto, de cima do telhado.
Comer esta criança, que não quer dormir calado.
Novamente, à análise:
"Vem gato preto, de cima do telhado." - Por que preto? Gato preto dá azar, já começa aí. São tantos anos de azar só em encontrar um...
"Comer esta criança, que não quer dormir calado." - E AINDA VÃO ME COMER? Tá, eles são carnívoros, mas carne humana não deve ser boa. Além do mais, isso é uma puta repressão. Por que eu tenho que me calar pra dormir? E mais, vão mandar meu bichinho, que nem em casa estava, comer seu próprio dono. Como faz pra dormir ouvindo isso? Me explique!
    E, por último, a música mais clássica, "Papai foi pra roça":
Nana neném, que a Cuca vem pegar,
Papai foi pra roça, mamãe foi trabalhar.
 Música controversa, análise ainda pior:
"Nana neném, que a Cuca vem pegar, " - COMO ASSIM? Vem uma Cuca me pegar e ainda quer que eu "nane"? Isso não tem o menor nexo. Aí você fala: Ah, mas o que os olhos não veem o coração não sente. Tudo bem, mas não é você QUE VAI SER PEGO PELA CUCA.
"Papai foi pra roça, mamãe foi trabalhar." - Uma Cuca vem me pegar e NÃO TEM NINGUÉM EM CASA. O que eu faço? Que porcaria de pais são esses que chamam um bicho pra me pegar, me mandam dormir e AINDA VÃO TRABALHAR? E o pior... Se o papai foi pra roça e a mamãe foi trabalhar, QUEM TÁ CANTANDO PRA MIM?

    Se você pretende um dia ter filhos, pense bem no que vai cantar pra ele, porque se ele se traumatizar, pior pra você. Mas, se os filhos não forem seus (que sejam seus sobrinhos ou filhos do vizinho), cante mesmo assim, afinal, eles não vão entender mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário