quarta-feira, 25 de abril de 2012

[Con]Fusão - Apatia



Agradeço a apatia. Ela me permitiu enxergar a lógica novamente. Não só a apatia tem papel nisso, mas também uma pessoa.
 É incrível como sempre há aquela pessoa que pode nos salvar, nos mudar de um jeito que ninguém nem nada mais poderiam. Cinco minutos transformam-se na reflexão de uma vida inteira, com ela. As respostas para as perguntas mais estranhas surgem tão facilmente e naturalmente que eu chego a me perguntar como nunca me dei conta disso antes.
 Cheguei a um encontro magnífico com uma parte de mim que eu não sabia existir. Devo isso tudo à apatia, à pessoa e ao livro. Sim, havia um livro também, naturalmente. Buscando o conhecimento e as razões... Que não existem. Não mais. Não pra mim. Nem no livro. Nem para a pessoa, creio eu.
 É estranho, mas isso deixou tudo pretíssimo, de início. Um breu horripilante. Cheguei a temer a mim mesma e a minha nova consciência da existência. Mas logo tudo se tornou tão colorido que até enjoava. Enjoa, aliás.
 Não sei se isso é bom ou mau, se me faz bem ou não. E nem quero saber, honestamente. Pretendo apenas aproveitar este novo estado de consciência enquanto o mesmo durar. E aproveitar a pessoa. E o livro, que ainda não terminei.

Ana Carolina Simões é estudante de Ensino Médio e escritora convidada do Blog. Escreve para a Coluna [CON]Fusão quinzenalmente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário